Abdominoplastia

Abdominoplastia

Termo usado para cirurgia do abdomen visando melhorar a estética de uma região muito valorizada pelas mulheres. Hoje existe também um aumento da procura desse procedimento pelos homens.

É importante salientar que a cirurgia do abdomen tem como objetivo melhorar a estética do mesmo, atuando em pontos onde a cirurgia pode ter efeitos. Não espere ficar com a barriga “sarada” apenas com a cirurgia, isso se consegue trabalhando a musculatura abdominal após a cirurgia. Determinados tipos de alteraçao na coluna tem efeitos sobre a estética do abdomen, e isso não se consegue eliminar com a cirurgia plástica da barriga. É necessário avaliar o paciente e seu abdomen para definirmos esses pontos.

Ao avaliarmos o abdomen nos atentamos para 03 pontos
– Excesso de pele, que pode ser acima ou abaixo do umbigo, ou ainda de ambos.
– Alterações de posicionamentos musculares, que ocorrem com frequência após gravidez nas mulheres
– Excedente de gordura localizada nessa região.

Com essa avaliação traçaremos a sua necessidade cirúrgica, que poderá assumir inúmeras variações desde uma lipoaspiração até uma abdominoplastia clássica, onde temos uma cicatriz transversal baixa e outra ao redor do umbigo. O objetivo é a correção total dos 3 pontos citados acima, e as vezes, em uma pequena porcentagem dos casos, para atingir esse objetivo pode ser necessário 2 etapas cirurgicas com no mínimo 90 dias de intervalo entre elas.

De forma geral sempre que houver excedente de pele será necessária uma retirada da mesma, o que gera uma cicatriz, que na maioria das vezes é transversal baixa, ficando facilmente escondida abaixo das vestes, inclusive biquinis.
Independente da cirurgia utilizada podemos corrigir as alterações musculares com reposicionamento dos músculos retos abdominais e oblíquos. A lipoaspiração é a forma de eleição para corrigir excessos gordurosos.

De acordo com a proposta cirúrgica varia o tempo de cirurgia, que raramente ultrapassa 2 horas. O tempo de internação fica entre 24 /48 horas e o repouso entre 21 / 45 dias. A anestesia pode ser geral ou peridural e a paciente consegue realizar suas atividades básicas como alimentação e banhos sozinha desde o primeiro dia.

Ficam liberadas atividades físicas entre 60 e 90 dias.
o o paciente sinta dor no pós-operatório, o uso de analgésico receitado pelo médico também é indicado.